O que é Hipertensão Arterial? Causas, Sintomas e Prevenção.

Hoje, 26 de abril, é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Segundo o Portal da Saúde o número de pessoas com hipertensão cresceu 14,2% em 10 anos. Passou de 22,5% em 2006 para 25,7% em 2016. A informação é da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel Brasil), realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país.

A Hipertensão Arterial é uma doença perigosa e silenciosa e oferece graves riscos à saúde, por isso é importante você entender mais sobre como se precaver e viver com mais qualidade de vida. Qualquer pessoa pode ser hipertenso e não saber disso.

Entenda o que é Hipertensão Arterial

A Hipertensão, a popular pressão alta, acontece quando a pressão arterial, após ser medida por diversas vezes, é igual ou superior a 14 por 9. Isso acontece porque os vasos por onde o sangue circula se contraem e fazem com que a pressão do sangue se eleve. Ela é considerada normal quando a pressão sistólica (máxima) não ultrapassa 130 mmHg e a diastólica (mínima) é inferior a 85 mmHg.

Não existe cura para a Hipertensão Arterial. A doença deve ser controlada com tratamento contínuo através de remédios e reeducação dos hábitos de vida. Os cuidados para prevenir a Hipertensão Arterial podem evitar infartos do coração, derrames e paralisação dos rins.

Segundo artigo da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia é comum as pessoas acreditarem que a pressão arterial só apresenta alteração quando elas ficam com raiva, tensas ou animadas. Isso é um tabu. Mesmo que isso possa acontecer, não é a causa da doença. Os sintomas da Hipertensão Arterial não são aparentes.

Tenha atenção com as causas da Hipertensão Arterial

A herança genética é a principal causa da Hipertensão Arterial, mas a doença pode ocorrer por causa de mal hábitos de vida como obesidade, ingestão excessiva de sal ou de bebida alcoólica e a falta de atividade física.

Por fazer o corpo reter mais líquidos, o excesso de sal pode provocar o aumento da pressão arterial. A regra é evitar os exageros. Os alimentos ricos em sódio, como os refrigerantes “zero açúcar”, as conservas (picles, azeitona, maionese e ervilha), alimentos embutidos (salsicha, mortadela, lingüiça, presunto, salame e paio), carnes salgadas (bacalhau, charque, carne-seca e defumados) queijos em geral, devem ser evitados. Prefira os queijos brancos ou ricota sem sal.

A Hipertensão Arterial não apresenta sintomas

A Hipertensão Arterial é assintomática. Não existe um sintoma típico que possa servir de alarme para estimular a procura por um médico. Segundo a cardiologista Ana Patrícia Oliveira, em artigo do Portal da Saúde, “em algumas pessoas, o diagnóstico da hipertensão se torna conhecido apenas quando há o surgimento de complicações, entre as quais podemos citar acidente vascular cerebral, infarto do miocárdio, insuficiência renal”.

De acordo com o Portal MD.Saúde, achar que a pressão está alta por causa de sintomas como dor de cabeça, cansaço, dor no pescoço, dor nos olhos, sensação de peso nas pernas ou palpitações ou acreditar que a pressão está normal por causa da ausência desses mesmos sintomas é um erro. A única forma de saber se a pessoa é hipertensa é medindo a pressão através do aparelho chamado esfigmomanômetro, o “aparelho de pressão”.

Uma pessoa que não tem o hábito de medir a pressão arterial poque acredita não ter sintomas pode ter hipertensão e não saber, assim como as pessoas já diagnosticadas com a doença que não medem regularmente a pressão arterial pode falsamente pensar estar com a pressão controlada.

A forma de prevenir é medir a pressão pelo menos uma vez a cada dois anos. Os chamados “sintomas da pressão alta”, são na verdade sinais das consequências de anos e anos de hipertensão não tratada adequadamente, como, por exemplo, sintomas da insuficiência cardíaca, do AVC ou da insuficiência renal.

Prevenção da Hipertensão Arterial 

Não existe uma forma efetiva de prevenir a Hipertensão Arterial por isso o acompanhamento médico regular é de vital importância. A doença pode estar relacionada com fatores genéticos, outras doenças ou má qualidade dos hábitos de vida. Cuidar dos maus hábitos que podem levar à doença acarreta na diminuição do risco, mas de forma alguma pode ser considerado uma prevenção efetiva.

Fatores de Risco da Hipertensão Arterial

– Etnia negra.
– Obesidade.
– Elevado consumo de sal
– Consumo de álcool
– Sedentarismo.
– Colesterol alto
– Apneia obstrutiva do sono
– Tabagismo
– Diabetes Mellitus

Saiba mais detalhadamente sobre os fatores de risco da Hipertensão Arterial e como ajudar o seu médico a prevenir a doença no Portal MD.Saúde.

Cuide da sua saúde. Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.