A fisioterapia aliada a qualidade de vida

Um dos fundadores da SONAFE (Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva) é Túlio Menezes. Fisioterapeuta há quase duas décadas, dedicou 15 anos para a área esportiva. Trabalhou em times de futebol como o Internacional, de Porto Alegre, e o CSKA Moscou na Rússia. Atualmente, faz atendimentos a domicílio e em seu consultório, na área de pós-operatório dos quadris, joelhos, ombro e tornozelo.

A fisioterapia, ao passar dos anos, deixou de ser um item de segundo plano na vida das pessoas. Há um tempo atrás, os planos de saúde não cobriam essa área, o que deixava o serviço muito caro. “Hoje a fisioterapia está inserida como uma necessidade diária, não mais como um luxo, isso muito por conta do aumento da carga de trabalho, aumento na pratica de esportes, da vida corrida, do estresse” afirma Túlio. Para dar maior comodidade e facilitar o acesso das pessoas a fisioterapia, Túlio passou a atender a domicílio a partir de 2012, quando saiu do CSKA Moscou e voltou da Europa. Isso facilitou o atendimento, ainda mais para aqueles pacientes que não tem como se deslocar. O profissional ainda destaca a importância deste trabalho para as pessoas que possuem alguma limitação física: “Fisioterapia na órtese e prótese é importantíssima na preparação do paciente”.

No mercado esportivo, Túlio comenta que o fisioterapeuta possui muitas oportunidades de trabalho. Um dos motivos para isso está no fato da expectativa de vida ter aumentado nos últimos anos. Dessa forma, os jovens, adultos e idosos passaram a praticar mais atividades físicas, e isso pode gerar lesões e micro lesões, o que aumenta a procura por tratamento especializado. “O Brasil como potência, tanto profissional como no esporte amador, vem crescendo muito, por uma questão de saúde, bem-estar e melhora na longevidade, pois as pessoas estão com expectativa de vida maior, muito pela evolução da medicina e pelo cuidado que hoje as pessoas têm” enfatiza. Para o ano que vem, com as Olimpíadas em destaque no país, Túlio prevê que a procura pela pratica de esportes (em diversas modalidades) crescerá e alerta para a importância da fisioterapia no esporte: ela não é curativa e sim, preventiva.

Túlio Menezes atendendo o jogador Daniel Carvalho no pós operatório do joelho em Londres.
Túlio Menezes atendendo o jogador Daniel Carvalho no pós operatório do joelho em Londres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.